Contabilidade digital para sua empresa ir mais longe.

EFD-Reinf e DCTF Web o que é?

Você sabe o que significa EFD Reinf e DCTF Web? Não? Então acompanhe este artigo para ficar por dentro de todas as novidades que afetam sua empresa.

 

EFD-Reinf

EFD-Reinf é a sigla para Escrituração Fiscal Digital de Retenções e outras informações Fiscais. Trata-se de uma nova obrigação acessória implantada pela Receita Federal e que deve ser entregue mensalmente por pessoas jurídicas e físicas ao Sistema Público de Escrituração Digital (SPED), em complemento ao Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas (eSocial), já implantado pelas empresas.

As informações que deverão ser prestadas pelas EFD-Reinf são aquelas relacionadas a retenção de imposto de renda, contribuições previdenciárias e retenções de contribuições federais.

A declaração deverá ser enviada até o dia 15 do mês seguinte a apuração, devendo ser antecipado caso não seja dia útil e a multa mínima pela não apresentação é de R$200,00 a R$500,00 dependendo da empresa.

 

 

DCTFWeb

DCTFWeb é a abreviação que se dá para a Declaração de Débitos e Créditos Tributários Federais e Previdenciários e de Outras Entidades e Fundos. Juntamente com a EFD-Reinf e o eSocial, a DCTFWeb integra o conjunto de ações implantadas pela Receita Federal com o intuito de modernizar o cumprimento das obrigações tributárias e efetuar a diminuição de erros, aumentando a segurança na prestação das informações. As pessoas físicas e jurídicas que estiverem sujeitas às contribuições previdenciárias terão que utilizar o respectivo sistema, caso contrário não poderão gerar a guia de pagamento de seus débitos e, portanto estarão inadimplentes junto ao Fisco.

O prazo para apresentação da declaração também é até o dia 15 de cada mês e deverá ser antecipado em caso de recair em dia não útil.  O valor mínimo da multa em caso de não apresentação será de R$200,00 a R$500,00 dependendo da empresa.

Lembrando que a DCTFWeb a princípio, não substitui a DCTF já utilizada anteriormente, sendo que a primeira, neste momento trata apenas de contribuições previdenciárias, enquanto a segunda inclui demais impostos e contribuições como IRPJ, IRRF, IPI, IOF, CSLL, PIS/Pasep, Cofins e outros.

Fonte: @contabilidadelobato


Voltar

Compartilhar

Todos os direitos reservados ao(s) autor(es) do artigo.